Troféu Gustavo Sondermann

SÃO PAULO (excelente ideia) – No último fim de semana, quando estava gozando de meus últimos dias de férias forçadas, curtindo a Páscoa com as famílias no interior e celebrando a ressurreição de Cristo, rolou a terceira edição do SKB – Super Kart Brasil, batizada de Troféu Gustavo Sondermann, uma justíssima homenagem ao piloto que faleceu numa tragédia no autódromo José Carlos Pace, vulgo Interlagos, e que adorava correr de kart, como todo bom piloto que se preza gosta. O torneio foi disputado no kartódromo Airton Senna, vulgo Interlagos. O detalhe curioso é que para essa terceira edição foi usado o traçado no sentido inverso, deixando o desafio mais difícil e divertido.

Cobri as duas primeiras edições, mas infelizmente não fui nessa. O importante é que essa iniciativa pegou. iniciativa de pilotos, claro. Sem firula. Com raça. Os sete bastiões da empreitada são Paulo Carcasci, Ruben Carrapatoso, André Nicastro, Renato Russo, Dennis Dirani, Danilo Dirani e Sérgio Jimenez; palmas para eles. o SKB 3 contou ainda com alguns pilotos de renome internacional, como Rafael Suzuki (Fórmula 3 Japonesa) e Leonardo Cordeiro (GP3 Series).

Jimenez em sua tradicional comemoração

Foram 2o corridas e oito treinos em dois dias, com disputas para todos os gostos. E na categoria principal (Graduados), deu Jimenez. O piloto de Piedade/SP venceu por apenas um ponto de vantagem para André Nicastro (71 a 70) e levantou a taça. Sergio vibrou muito com o título e com a consolidação do torneio.

“Como piloto estou contente pelo título e, como promotor, estou mais contente ainda pelo sucesso do evento. Queremos fazer um campeonato de alto nível técnico, com premiação para os pilotos e sempre com um grande número de pilotos”, disse Jimenez. “Tive uma semana difícil, já que não tive o kart mais rápido da pista. Mas consegui o título na base da constância”, completou.

E mais organizadores faturaram o primeiro lugar em suas categorias, fazendo jus ao nome do piloto que batizou o Troféu.

Danilo Dirani celebra o título na Shifter

Danilo Dirani foi o grande nome da Stock AIG Shifter Kart depois de vencer três das quatro corridas do fim de semana. “Foi uma etapa de consagração, porque tivemos algumas dificuldades para chegar ao melhor acerto do kart. Consegui a pole position para as duas primeiras provas, e neste domingo consegui poupar pneus para a última bateria de hoje (sábado), que valia mais pontos. E, fora isso tudo, há a grande satisfação de ter dado tudo certo com o evento. Estamos fazendo o possível para manter o foco na nossa meta, de desenvolver o melhor campeonato do Brasil, nas melhores pistas, com os melhores pilotos”, comentou o piloto que compete na Fórmula Truck.

Já na divisão Sênior da Shifter, o título ficou com Renato Russo, que é o único tricampeão do torneio. Ele venceu as edições do Velopark e as duas de Interlagos – no sentido tradicional e no inverso.

SARAVÁ

Na categoria MG Tires Sênior o título ficou com o paulista Diogo Zucarelli, vencedor das duas baterias deste sábado em Interlagos. Antigo adversário de Ruben Carrapatoso e André Nicastro no final dos anos 1990, Zucarelli estava afastado das pistas havia 10 anos. Voltou com vitória na Copa São Paulo Light, realizada em Interlagos há uma semana, e venceu novamente neste sábado colocando em prática uma estratégia inusitada.

Depois de um começo difícil, marcado por quebras no treino classificatório e na primeira corrida, Zucarelli espalhou cabeças de alho por seu box e correu com alguns dentes de alho no bolso esquerdo do macacão. Deu certo. Na segunda bateria do evento, ainda na sexta-feira, Diogo largou em último e chegou em quarto. E neste sábado venceu duas vezes. Não é só jogador de futebol que tem suas superstições. Nesse caso, a mandinga funcionou no kart também.

“Estava parado há muito tempo, e voltei a treinar e a correr pensando em disputar o SKB. Consegui voltar à ativa de forma competitiva, e isso me deixou feliz porque vejo que toda a dedicação que tive ao esporte a motor no passado não foi em vão. Pertenci a uma geração muito talentosa, e por mais que muitos de nós não tenham chegado à Fórmula 1 ou a Fórmula Indy, conseguimos praticar o esporte que amamos em um nível muito alto de competitividade”, comentou Zucarelli, que também foi contemporâneo de Felipe Massa no kart.

Entre os mais jovens do torneio, o campeão da Super Cadete, João Pedro Guim, surpreendeu. Invicto nas duas edições do SKB das quais participou, ele acumula oito vitórias na competição e neste sábado somou mais que o dobro de pontos do segundo colocado, Felipe Drugovich. Já o título na Júnior ficou com Bruno Bertoncello, de 12 anos de idade.

Vida longa ao SKB!

Sérgio Sondermann, pai do piloto Gustavo Sondermann, com o troféu que leva o nome de seu filho entre os organizadores do SKB

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em automobilismo, generalidades, Kart

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s