In Malaysia (1)

São Paulo (replay?) – Lewis Hamilton deve ter perdido umas boas horas de sono depois do GP da Austrália, onde largou na pole e teve de ver seu companheiro de equipe estourando o champagne da vitória enquanto ele recebia o troféu no 3° degrau. Pois parece que a insônia deixou o rapaz com fome.

O grid de largada do GP da Malásia é um repeteco da primeira prova do ano, com Hamilton (sorrindo com uma certa raiva, como quem diz “olha eu aqui de novo”) e Button fazendo a dobradinha da equipe da vez, e com Schumacher em 3º. A McLaren mais uma vez mostra que virou a caça, posição da Red Bull em 2011. Embora nos treinos livres, os prateados tivessem sido superados pelos outros prateados da Mercedes com Rosberg, que larga em 7º novamente.

Vettel ficou atrás de Webber, que saem em 5º e 4º respectivamente, um pouco decepcionante para quem até há poucos meses  subjugava sem dó o resto da turma. Os bicos de ornitorrinco ainda estão apanhando dos carros lisos do time de Woking.

A Lotus andou muito bem com Kimi e Grosjean, mas o finlandês teve de trocar o câmbio e larga no meio do bolo. Não que ele esteja ligando muito, vai se divertir como sempre. E como a Red Bull ainda não achou o acerto ideal para o calor do demo que faz em Sepang, vai dar briga boa aí, no que parece ser o resumo da corrida: McLaren na frente com a Mercedes no cangote e Red Bull se virando como pode entre se defender dos ataques da Lotus e tentando atacar a Mercedes para ver se chega na dupla prateada.

Agora, as turma que sofre. Alonso novamente tira leite de pedra da Ferrari, achando um ou outro cavalo perdido em sua carroça vermelha. Larga em 8º, excelente pelo momento vivido na scuderia. Massa ainda convive com pôneis malditos. Será apenas o 12º, encaixotado entre as Williams de Maldonado e Senna, 11º e 13º. E a diversão da vez nos sábados é saber se a Ferrari passa ou não para o Q3.

É bom que Felipe abra o olho e ache um meio de fazer uma corridaça, porque seu processo de fritura na imprensa italiana já começou e de forma pesada. E como Maranello normalmente dá ouvidos aos jornais, mais um fracasso retumbante basta para Luca di Montezemolo passar a mão no telefone e mandar o brasileiro “a ‘fanculo”. Massa ganhou um novo chassi, um pouco melhor que o da Austrália, mas os pneus ainda são um problema.

As Williams evoluíram como nunca antes na história desse país. E o venezuelano aproveita melhor o carro que tem. Bruno disse que não conseguiu achar uma volta rápida. Pois que ache logo, filho, ou vai ficar vendo o vizinho na frente o tempo todo. Já a Sauber achou um 9º com o cada vez melhor Sergio Perez, surpreendente. E Kamui “mito” Kobayashi deve ter comido um sushi estragado: apenas em 17º, nada explica.

De resto, Force India e Toro Rosso que andaram bem nos treinos livres, foram lá para trás na classificação. Desempenho aquém do esperado; se terminarem a prova sem bater em ninguém, ótimo. E Caterham e Marussia fizeram seu papel, fechando o grid. Ah, e tem as HRT que incrivelmente ficaram dentro dos 107% e evitaram mais uma viagem perdida. Karthikeyan vai pegando mais quilometragem, apenas, e De La Rosa deve ligar seu iPod e ir ouvindo uma guitarra espanhola. Duas chicanes ambulantes.

Meu palpite? Button, Hamilton e Webber. Não, sei, sinto que Vettel vai ser atrapalhado com alguma coisa. E sobre Jenson chegar na frente de novo, Lewis mesmo disse que o ponto crucial desse grande prêmio será como os pilotos vão lidar com seus pneus – a prova tem previsão de pelo menos três paradas para troca da borracha. E nesse aspecto, o vizinho de box de Lewis é o supra-sumo. Enquanto Hamilton vem com fome, sede e vontade de jantar o parceiro na pista, o outro inglês é cerebral em corridas, guiando com excelência ímpar. Se der vitória de Jenson novamente, Hamilton deve dormir mal até Interlagos.

Para quem permanecer acordado, a largada é daqui a pouco, às 5 horas, na Globo.
Grid de largada – GP da Malásia:

1º.Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes), 1min36s219 (14 voltas)
2º.Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes), 1min36s368 (14)
3º.Michael Schumacher (ALE/Mercedes), 1min36s391 (14)
4º.Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault), 1min36s461 (19)
5º.Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault), 1min36s634 (14)
6º.Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault), 1min36s658 (14)
7º.Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 1min36s664 (14)
8º.Fernando Alonso (ESP/Ferrari), 1min37s566 (16)
9º.Sergio Pérez (MEX/Sauber-Ferrari), 1min37s698 (17)
10º. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault), 1min36s461 (13) (*)

11º. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault), 1min37s589 (14)
12º. Felipe Massa (BRA/Ferrari), 1min37s731 (15)
13º. Bruno Senna (BRA/Williams-Renault), 1min37s841 (13)
14º. Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes), 1min37s877 (15)
15º. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari), 1min37s883 (14)
16º. Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes), 1min37s890 (13)
17º. Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari), 1min38s069 (12)

18º. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari), 1min39s077 (7)
19º. Vitaly Petrov (RUS/Caterham-Renault), 1min39s567 (6)
20º. Timo Glock (ALE/Marussia-Cosworth), 1min40s903 (8)
21º. Charles Pic (FRA/Marussia-Cosworth), 1min41s250 (8)
22º. Pedro de la Rosa (ESP/HRT-Cosworth), 1min42s914 (4)
23º. Narain Karthikeyan (IND/HRT-Cosworth), 1min43s655 (6)
24º. Heikki Kovalainen (FIN/Caterham-Renault), 1min39s306 (9) (**)

(*) Punido com perda de cinco lugares por troca de câmbio após segundo treino livre
(**) Punido com perda de cinco lugares por ultrapassagem irregular no GP da Austrália

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em automobilismo, Automobilismo Internacional, Formula 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s